sábado, 23 de abril de 2011

Até breve pastor João Carlos Padilha de Siqueira



Obreiros e assembleianos de todo o Brasil e do exterior foram a Presidente Prudente dar o último adeus ao pastor João Carlos Padilha de Siqueira, 44 anos, falecido neste dia 21 de abril, após uma luta contra o câncer.

O templo-sede da AD em Presidente Prudente, a Rua Bela ficou pequeno para as milhares de pessoas que estiveram na igreja, tanto no dia 21 como na sexta, 22. 
No dia 21, quinta, foram realizados, desde a chegada do corpo, as 9h30min, três cultos, com a palavra de vários líderes.
Na sexta, as 8 da manhã teve inicio o culto de despedida, todos eles dirigidos pelo patriarca pastor Carlos Padilha de Siqueira, 84. O corpo saiu do templo por volta das 11 e meia, no carro do Corpo de Bombeiros, escoltado por seis policiais, e seguiu numa carreata seguida por centenas de carros e motos. No local do sepultamento lágrimas e choro, e ao descer o caixão, irmã Márcia Padilha, esposa, muito comovida se despediu cantando um hino que comoveu a todos.

No culto a palavra de líderes que lembraram o trabalho e exemplo deixado pelo pastor João Carlos.
O pastor presidente da AD em Curitiba, Wagner Tadeu dos Santos Gaby disse que o “mundo está vazio de modelos para serem imitados, mas que o trabalho do pastor João Carlos, nós podemos, sim, imitar” afirmou o líder.

O missionário brasileiro, radicado na Colômbia, pastor José Satiro dos Santos fez um telefonema e o áudio foi colocado para toda a igreja, e ele também registrou sua tristeza pelo passamento do jovem pastor.

O pastor Padilha ao apresentar o deputado Paulo Freire, citou o versículo “em todo o tempo ama o amigo e na angústia nascerá um irmão”, e com a voz embargada e chorosa, declarou o apoio dado pelo pastor nestes momentos difíceis que eles enfrentaram. Sempre que ia a região de Prudente, pastor Paulo Freire, realizava uma visita ao pastor João Carlos. Em suas palavras carregadas de emoção ele disse que ''o mundo ficava mais pobre, mas os céus ganhava”

Para o missionário Joel Freire a perda para a obra missionária foi irreparável, e afirmou que ele “amava a obra missionária e que o pastor João Carlos cumpriu a vontade de Deus para sua geração”.

O presidente do Conselho de Pastores da Cidade, o pastor presbiteriano Ismael Leandro, ressaltou que a cidade perdeu com sua morte. 
O presidente da AD em Apucarana (PR), pastor Daniel Acioli trouxe uma palavra de conforto a todos. O vice-presidente do Belenzinho, pastor José Wellington Costa Junior também deixou sua mensagem comovido.
Para o presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), pastor José Wellington Bezerra da Costa, ainda não dá para mensurar o tamanho da perda e ressaltou que “por onde ele passou deixou um rastro luminoso de um homem que amava o Senhor”.

Pastor João Carlos deixou a irmã Márcia, suas filhas Marcieli, Maressa, o filho João Carlos Filho e o genro Rodrigo Christen.

Ele presidia o Conselho Fiscal da Convenção Geral e em seu lugar foi destacado o pastor presidente da mais nova convenção regional da AD na Bahia, CONFRAMADEB, pastor Israel Alves Ferreira.

Texto: Pr. Juarez Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário