segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

CGADB avança trazendo modernidade e tecnologia ao seu sistema eleitoral

Em clima fraterno 7ª AGE aprovou novos meios e normas para
o processo eleitoral da instituição

Parte da Mesa Diretora ao fundo convencionais presentes à 7ª AGE
Por Tiago Bertulino

A Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), sob a presidência do pastor José Wellington Bezerra da Costa realizou nos dias 24 e 25 de janeiro na cidade de São Paulo, no futuro templo-sede da Assembleia de Deus - Ministério do Belém à sua 7ª Assembleia Geral Extraordinária para reforma de seu estatuto social e regimento interno. Toda mudança proposta formulada por uma comissão de consenso foi aprovada por unanimidade pelos 3.677 pastores presentes ao encontro.

O culto de abertura que contou com cerca de 6 mil pessoas presentes aconteceu na noite de domingo (24) e foi dirigido pelo pastor José Wellington Costa Junior, presidente do conselho administrativo da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD), contando com a participação dos membros da mesa diretora e presidentes de convenções regionais. A apresentação das caravanas provenientes de todos os estados do país ficou por conta do pastor José Wellington que em nome da Convenção Geral deu as boas-vindas a todos. O conjunto das crianças; outro composto por 600 adolescentes e jovens, somados ao coral e orquestra da igreja-hospedeira e aos cantores Ivanildo Dias, Jonatas Almeida e Wellington abrilhantaram os momentos de louvor e o pastor Roberto José dos Santos, 4º secretário da CGADB e presidente da Convenção de Abreu e Lima, Pernambuco (COMADALPE), baseando-se no texto de Mateus 24.12-13 ministrou a palavra de Deus.



SESSÕES PLENÁRIAS
A primeira sessão plenária da AGE teve inicio as 8h30min de segunda (25), precedida por um período de oração e devocional que contou com louvores de hinos congregacionais da Harpa Cristã e ministração da palavra de Deus; o preletor foi o pastor Werner Nachtigal, fundador do Dia Mundial da Evangelização (Global Outreach Day) de Berlin, Alemanhã. Pastor Nachtigal foi incisivo em suas palavras destacando para os ministros presentes a importância da evangelização. Após o devocional, o presidente da CGADB pediu ao 1º secretário, pastor Perci Fontoura que fizesse a leitura do edital de convocação da referida assembleia e tiveram inicio os debates em torno dos temas propostos.

O primeiro assunto em apreciação foi a isenção das taxas de inscrições nas assembleias gerais ordinárias e extraordinárias, bem como da anuidade para ministros jubilados ou credenciados como missionários pela Secretaria Nacional de Missões da CGADB (SENAMI); considerada pacífica a proposta, estando em votação a mesma foi aprovada por unanimidade; em seguida entrou em debate as propostas de reformulação do processo eleitoral.

No inicio da AGE um texto contido no material dos ministros inscritos já estava pronto para ser deliberado pela assembleia, porém, afim de manter a unidade da denominação e prezar pela boa ordem da reunião uma comissão de consenso foi criada e após trabalhar em cima da reforma que seria apreciada um novo projeto foi levado ao plenário e de forma pacífica, ordeira e harmoniosa, após debates também pacíficos com a participação dos pastores Wellington Junior (SP); João Manoel (RJ); Samuel Câmara (PA); Emanuel Junior (SP); Gessé Adriano (RJ); Claudio de Oliveira (SP); Paulo Freire (SP); Jonatas Câmara (AM) dentre outros e alguns ajustes tudo foi aprovado pelos 3.677 pastores e evangelistas que se credenciaram para 7ª AGE.

PROCESSO ELEITORAL REFORMULADO
Após a 7ª Assembleia Geral Extraordinária da CGADB, o processo eleitoral adotado pela entidade para eleição de sua Diretoria e Conselho Fiscal se modernizou. Todos os ministros filiados e em dia com as suas obrigações votarão via sistema eletrônico-online ou excepcionalmente mediante autorização da comissão eleitoral por equipamento eletrônico-digital e em último caso, onde o acesso a estes meios for precário, a votação poderá ser manual em locais indicados via resolução da comissão eleitoral.

Pastor José Wellington frisou que o principal objetivo da atual mesa diretora é que todos todos os membros da CGADB tenham a oportunidade de participar de uma eleição sem precisar deixar sua cidade de origem e campo de trabalho gastando com passagens, hospedagens e outras coisas mais consequentes de uma viagem como é feito atualmente.

ELEIÇÃO TEM NOVA DATA:
Outra novidade aprovada na 7ª AGE é a data da eleição; no estatuto em vigor até 25 de janeiro de 2016 a eleição ocorria sempre na penúltima sessão da AGO, ou seja, durante o período convencional. Após a reforma estatutária a eleição passará a ocorrer no segundo domingo do mês em que se realizará a Assembleia Geral Ordinária. Assim sendo a eleição para nova mesa diretora e conselho fiscal da CGADB se dará no dia 09 de abril de 2017. A posse dos eleitos permanece como antes estabelecido, na última sessão da AGO.

CONSELHO FISCAL
No conselho fiscal também ocorreram mudanças; a partir de agora os candidatos há uma das cinco vagas no conselho deverão comprovar qualificação para o devido exercício da função.

COMISSÃO ELEITORAL
A Comissão Eleitoral, que é composta por cinco membros efetivos e cinco suplentes que é escolhida mediante sorteio de nomes indicados pelas convenções regionais filiadas teve sua atribuições reformuladas na reforma da 7ª AGE; a partir de agora, conforme determinará o novo estatuto social da CGADB, compete à Comissão Eleitoral: Organizar, fiscalizar, editar resoluções, presidir todo processo eleitoral, apurar, totalizar os votos, proclamar o resultado da eleição e dar posse aos eleitos.

PASTORES SÃO LEMBRADOS DURANTE AGE
Um ponto alto do encontro em São Paulo foi a menção honrosa de alguns pastores falecidos no interregno convencional da 42ª AGO para 7ª AGE. Diversos convencionais fazendo uso da palavra solicitaram a mesa diretora que constasse em ata o reconhecimento da CGADB a memória e as famílias dos pastores José Antonio dos Santos; Elyeo Pereira e Gilberto Malafaia, ex-membros da mesa diretora da CGADB, bem como dos pastores Eliel Amaral Soares (EUA) e Sebastião Pinto (RJ) que foram promovidos a eternidade nos últimos meses. O ato foi aprovado por todos os presentes após palavras de reconhecimento do pastor José Wellington Bezerra da Costa a memória dos líderes citados.

Diferente do que muitos esperavam, a 7ª Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) entra para história como um momento de paz, harmonia, modernização e avanço tecnológico do concílio assembleiano brasileiro. Não foram necessários três dias para AGE, após a leitura e aprovação da ata, todos os trabalhos foram encerrados em clima fraterno e espiritual por volta das 17h do dia 25.

Os debates foram mediados pela mesa diretora da CGADB presidida pelo pastor José Wellington Bezerra da Costa e pelo pastor Abiezer Apolinário da Silva, presidente da comissão jurídica com participação do pastor Antonio Carlos Lorenzetti de Melo, presidente da comissão eleitoral, com a participação dos demais membros de ambos os órgãos. Hoje a CGADB tem em seu quadro 54 convenções regionais e mais de 80 mil obreiros filiados. Uma grande equipe trabalhou arduamente para que o encontro convencional ocorresse na mais perfeita ordem; mais de 300 irmãos sob a liderança dos pastores Isaías Lemos Coimbra, assessor da presidência; Marcio Rogério, secretário adjunto; Eliel Evangelista, tesoureiro adjunto; Joab Santos, coordenador de eventos; Alexandre Junior, coordenador das equipes da igreja-hospedeira; Adeli Geraldo, responsável pelo local da AGE; Jefferson de Freitas (Gerente CPAD filial São Paulo); Alcides Luiz; Wagner Almeida; Marcelo Diodato; dentre outros, se dedicaram diuturnamente ao trabalho a eles confiados. A deputada estadual pela igreja em São Paulo, irmã Marta Costa deu suporte conseguindo juntos aos órgãos da cidade a liberação para o uso do local escolhido para realização da convenção. A Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD), na pessoa de seu diretor executivo, Ronaldo Rodrigues de Souza também colaborou antes, durante e depois da AGE colocando toda sua mão de obra a disposição da CGADB.